segunda-feira, 24 de julho de 2006

PROFECIAS - A SINA DE SEUS SEGUIDORES


Você acredita nelas?
Muitos foram e ainda são os "iluminados" que vêem o futuro.
Suas palavras são enigmáticas, tais como as parábolas da Bíblia. Isso dá margem a interpretações distintas.
A humanidade desconhece sua existência, sua origem e como será o fim de seus dias. Quando surge alguém que mostra um caminho a ser traçado e as regras para chegar ao seu fim, logo uma multidão segue seus passos.
Como diz a tradicional frase: "Não se pode acertar sempre", muitos foram os prenúncios falidos. Quando o que se crê torna-se desacreditado, quem paga pelo erro é o próprio anunciante e seus seguidores.
Nomes consagrados como Joaquim de Fiore que preveu um Terceiro Tempo de amor, liberdade, união e paz e Joseph Smith, considerado o profeta dos últimos dias, são exemplos desacreditados e punidos por suas visões. No entanto, essas duas vertentes sobreviveram a tirania dos "justos" e ao poder dos grandes dominadores, expalhando-se por várias regiões e percorrendo o caminho até o final dos tempos.
Quase toda profecia capaz de aniquilar uma força dominante é desmantelada por quem por ela será afetado. Muitas delas são enterradas para que não haja revolta contra os Guardiões da Palavra.
O mundo por mais desenvolvido que seja, ainda segue aqueles que são capazes de ver o que outros não vêem.
O futuro é incerto. Uma previsão pode ou não se realizar no tempo previsto.
Viver um dia de cada vez, sem recear o dia derradeiro é o melhor meio de evitar o desespero e o medo dos acontecimentos futuros.
Somos livres para acreditar no que nos convém. Se estamos nos iludindo é porque nos negaram o "conhecimento" ou não fomos capazes de enxergar o caminho certo a percorrer.

Por Bruxinhachellot.


6 comentários:

roderick disse...

Não acredito. mas que as há, há.

greentea disse...

viver um dia de cada vez

exactamente

ontem já foi
amanhã será

e hoje ... hoje faz-se como o pobre q pede esmola na rua - nunca sabe se terá com que comer ou onde se abrigar

dreams disse...

"dum vivimus, vivamus..." - enquanto vivermos, vivamos...

temos mesmo é que aproveitar o dia... porque o ontem já passou e o amanhã pode não chegar...

"mas tal como é gozemos o momento,
solenes na alegria levemente,
e aguardando a morte
como quem a conhece"
ricardo reis

um beijo doce *
“·.¸Dreams¸.·”

Claudinha disse...

Eu não acredito em qualquer profecia, depende de sua história... Mas eu acredito em premonições, não poderia duvidar nunca, jamais! (Se ler meus apuros no Fractais um dia vai entender o que digo...Estou contando todos aos poucos...)Beijos!

Nilson Barcelli disse...

Há uns anos estive na Grécia, mais concretamente em Delfos, junto ao monte Parnaso e sobranceiro ao vale de Pleistos (paisagem de sonho...), onde os oráculos previam o futuro a troco de generosas ofertas, dentro do templo dedicado ao deus Apolo. O primeiro oráculo de Delfos era conhecido geralmente como Sibila, embora seu nome fosse Herophile. Ela cantava as suas predições, que recebia de Gaia. Mais tarde, Sibila tornou-se um título dado a qualquer sacerdotisa devotada ao oráculo. Este oráculo exerceu uma influência considerável através do país, e foi consultado antes de todos os empreendimentos principais: guerra, fundação das colónias, negócios, etc..
Já lá vão muitos séculos, mas ainda hoje há quem acredite em pessoas que dizem ver o futuro. Quando ainda há quem não consiga ver sequer o passado e o presente...
Excelente, esta sua abordagem ao mundo "iluminado".
Parabéns.

Beijos

PS: Obrigado pela sua visita. Já coloquei o seu link, para me “iluminar” o caminho até aqui ao seu blogue, do qual gostei imenso.

axadresado disse...

olá, prfecias só a da vida.
bjs