domingo, 22 de outubro de 2006

Boitatá

"Mesmo imóvel e com os olhos fechados sua presença deixou-me temerosa. Entorpecida de medo senti-a rastejar ao meu lado. Não me atrevo a olhá-la nos olhos. Seria fatal."

Hoje vos falo de uma lenda sinistra, o Boitatá. "O Boitatá é uma serpente de fogo transparente que incandescia como se estivesse queimando por dentro e é correspondente ao fogo-fátuo europeu." O nome boitatá é de origem indígena, que significa boia = cobra e atatá = fogo.
Imagine uma enorme serpente capaz de matar aquele que a tem sob o olhar. Se um homem a fitar pode ter a certeza de que não viverá por muito tempo, pois esta o perseguirá aonde quer que ele for.
A crença nesse ser é ambígua, pois alguns crêem que ela seja uma defensora das matas e outros, como o resultado de uma união sacrílega.
"Conta a lenda que houve um período de noite sem fim nas matas. Além da escuridão, houve uma enorme enchente causada por chuvas torrenciais. O Boitatá sai de sua gruta inundada, a procura de alimento. Por ser o único animal a enxergar em completa escuridão, decidiu comer os olhos dos animais, ficando assim luminosa, cheia de luz de todos esses olhos.Quem se deparar com ela pode ficar cego, enlouquecer ou até morrer."
Evite manter os olhos abertos à sua presença e por tudo o que é mais sagrado, não respire nem se mova. Assim o Boitatá desaparecerá de seu caminho.

Espero que tenham apreciado mais uma lenda de meu país.

Por Bruxinhachellot.

15 comentários:

Claudinha disse...

Ah, assim estou ficando com mais saudads da infância. daqueles dias de contar histórias à noite, todos sentados ao redor de alguma pessoa mais velha que nos contava estas lendas. Obrigada por me relembrar e por divulgar nosso folclore! Beijos!

AnaGarrett disse...

OLá, querida amiga.
A lenda comecou quando os indigenas viram pela primeira vez um canhão a funcionar.
Para eles era uma cobra de fogo (ou que expelia fogo).
A partir daí a lenda se espalhou e deu no que é hoje.
Beijinhos

Um Poema disse...

Todas as lendas têm origem em algo que, sendo real, seria inexplicável. A oratória popular acaba por emprestar-lhes um colorido que as torna fantasmagóricas mas, igualmente, encantadoras.
Obrigado por partilhares connosco mais esta peça do imaginário popular.
Um abraço

_Maga disse...

Tão bom conhecer as lendas do nosso pais!!!

Isso que fazes é um serviço de utilidade publica!!!!

beijos

Keila, a Loba disse...

As lendas são ótimas para falar das crenças e da alma dos povos, por isso revelam tanto da terra, da gente e dos costumes. O nosso país é rico em lendas, especialmente na política, não é mesmo?

Ah, me poupe dessa, amiga! De eleição eu estou enojada!

Obrigada pela sua visita pelo Uivoooooooooooooooooooo carinhoso e pela possibilidade de sermos amigas, irmãs, Lobas.

Angela disse...

Eu não gosto nada de cobras e dessa muito menos!!!

A cobra está geralmente associada ao mal.

Obrigada pela tua visita ao meu cantinho e pelas simpáticas palavras que lá deixaste.

Beijinhos.

Blogildo disse...

Gostei do seu comentário, Cláudia. Por sinal, seu blog tem um conteúdo muito interessante. Gostei dos dois folclores nacionais. Por sinal, nosso folclore é tão rico e tão subestimado.

Um abraço!

JU disse...

O seu boitata, pode ser qualquer medo que a gente tenha agora adultos temos que enfrenta-los, mas antes quanod eramos criancas nossos monstros de terror, era soh ficar quietinho sem respirar e sem se mecher queque eles nao nos veriam.
Nossos monstros eram melhores que nossos medos.

vero disse...

Passei p deixar um beijo***

Patrícia Santos disse...

Adoro as coisas que escreves. É mesmo um serviço de utilidade pública...

Já pensaste em fazer um livro para crianças com essa tua sabedoria??

Beijos

Nilson Barcelli disse...

Cláudia, não conhecia a lenda e gostei de a ler.
Para os europeus como eu é sempre agradável saber detalhes da cultura do povo, seja ela actual ou, como neste caso, ancestral.
Beijos.

Carlos Thor disse...

Este tipo de lendas misticas, têm um forte sentido real da propria Vida!

Ás vezes quando olhamos uma coisa, ja nao largamos mais e vamos deixando que ela nos consuma e quem sabe nos mate um dia...

Esse texto é um conto de mts que passaram mal, com serpente ou sem ela!

Um Grande Beijinho!

Angel disse...

Mais uma vez, gostei muito do que vim cá encontrar!!
Adorei a lenda, não conhecia!
E já sei, se encontrar a Boitatá no meu caminho, nada de a olhar nos olhos!! ;)

Beijinho!!!

Freyja disse...

que linda leyenda, es de donde vives?
en todas partes hay muchas leyendas que dejan algo
besitos y muchas gracias por tus saludos en Fragmentos, la fotos son de Iquique el Norte de Chile
que estes muy bien, buen fin de semana
besitos y que estes bien



besos y sueños

Marco Santos disse...

Ah, Bruxinha... è tão bom vir aqui e relembrar história de nosso folclore que não ficam nada a dever das lendas dos países anglo-saxões. Muito bem lembrado. Muito bem escrito.
Um beijo, querida!