domingo, 22 de abril de 2007

Se viesse...

Se viesse, com certeza te abraçaria
Se viesse, palavras carinhosas ao teu ouvido sussurraria
Se viesse, uma dezena de beijos te daria
Se viesse, só teríamos prazer e alegria

Se viesse, meus segredos te contaria
Se viesse, nenhum desejo teu eu negaria
Se viesse, uma linda canção eu cantaria
Se viesse, um delicioso jantar eu te ofereceria

Se viesse, com ardor te amaria
Se viesse, nenhum desejo teu eu negaria
Se viesse, dos maus momentos te pouparia
Se viesse, de afagos e carinhos te cobriria

Como não vieste, dormi com a solidão.
Autora Bruxinhachellot.
Creio que o lado sombrio de meu labirinto tem se apresentado com maior frequência em minhas palavras. Alguns acontecimentos vem impedindo que o Sol brilhe com intensidade e a Lua tome conta de meus caminhos. Estou em fase de reflexão e tentando entender os acontecimentos e pensamentos que povoam minha mente e minha vida. Mas não se preocupem, pois apesar de amar a Lua também sou filha do Sol e em algum momento ele voltará a brilhar.
Por Bruxinhachellot.

18 comentários:

sonhadora disse...

Sonhos mágicos.
Beijinhos embrulhados em abraços

Ricardo Rayol disse...

eterna espera vã
vil esteira a receber
meu embalado sono

o sol no final sempre brilha querida

Sindarin disse...

Olá amiga! Está lindo o poema. Todos nós temos alturas mais "down" mas o k interessa é esse espírito ..."tb sou filha do sol..." assim é k é amiga. Força! Ânimo e tudo correrá bem. Mil beijinhos doces para te fazrem sentir melhor. Boa semana.

Rosa Maria disse...

Há fases da nossa vida em que de facto, parece que o sol se esquece...ainda assim, eu tenho a lua por grande companheira...
:)
Fica um beijo

Mestre Splinter disse...

Percebia-se que andavas bem introspectiva...mas o tal ''lado sombrio'' é também parte fundamental da gente, de nós, pessoas, humanos...
Atravessamos diversas etapas em nossa jornada, e em certos momentos o dia pode estar nublado, assim como as nuvens podem encobrir as estrelas de uma bela noite...Mas não pode chover p'ra sempre, as nuvens não ficam o tempo todo no mesmo lugar...Yo no creo mucho nesta visão dualista à que muitas doutrinas tentam condicionar nosso pensamento, mas antes que esta é apenas uma das formas com que as coisas deste mundo se apresentam à nós...Creio que, entre o preto e o branco há toda uma gama de matizes que se fundem, levando um ao outro até se encontrarem...tão somente da mesma forma que o dia e a noite são repletos das mais variadas cores e tonalidades...Antes prefiro, ao invés de lamentar a falta do Sol, admirar a beleza cinzenta de um dia enevoado...se não há estrelas e irmã Lua se esconde, desfruto desta calma e procuro olhar p'ra dentro também, e ''ver'' que mais este momento me traz...
...Mas é claro também que nessas horas, nas negras noites da alma, o mais importante é conseguirmos acender nossa própria Luz, mantê-la iluminando até que se desfaçam as trevas, até que o novo dia chegue ou a Lua volte à nos guiar os passos...

...mas deixa eu te ajudar um pouquinho à afastar estas sombras, então!: Acabei de postar um showzaço do Blind Guardian, gravado na Alemanha dia 16 de setembro, e adivinha de quem eu me lembrei? (Hehehe, quem mandou dizer que gostavas? Agora agüenta, minha filha!) Ouve isso, que te garanto que o Sol já vai brilhar diferente amanhã!

''...Tomorrow will take us away
Far from home
No one will ever know our names
But the bards' songs will remain
Tomorrow will take it away
The fear of today
It will be gone
Due to our magic songs...''

Muita Luz p'ra ti, amiga Bruxa! Tchau!

Keila, a Loba disse...

Ver o Sol tem sido meu objetivo desde muito, mas o momento é também de saber da Lua e desvendar as suas incógnitas. estou ao seu lado, na mesma situação, mas creio ser uma questão de visão.

BeijUivooooooosssss de BOA SORTE!

Escorpiana Explosiva disse...

passei aqui pra deixar um oi,lindas palavras.

contoselendas disse...

Belo poema.As duvidas, o vazio são momentos por que passamos na vida.Quando saimos deles saimos mais fortes.Um Abraço.

Blogildo disse...

Não se preocupe. A Lua também reflete luz...

Paulo Sempre disse...

Ai sonhos prantos rios vosso corpo
De lírio e hortelã agreste
São sonho que morre
São sonho que corre
Que da minha sede
Bebeste..

Se visses terias na minha cama, um lençol de linho que hoje é como eu: sozinho. A sua brancura é a minha ternura...o meu "espinho".
Como não vieste....bem...assim..dormi com a solidão quase loucura..

Paulo

Claudinha disse...

Querida amiga, somos assim, pêndulos de sentimentos, ora lua , ora sol e ainda sim, em suas diversas fases. De qualquer maneira sua poesia é linda e sinto em suas palavras que sabe como lidar com estes movimentos pendulares. Fique bem! Beijos!

Carol Timm disse...

Olá Bruxinha,

Quem não tem um lado sombrio e alguns dias de solidão?

Mas quando o sol retorna a nossa vida e ilumina a nossa casa... tudo fica mais colorido, mais vivo.

"Amanhã será um lindo dia!"

Acredite nisso e deixe o sol brilhar novamente...

Beijos,
Carol

Farinho disse...

Seja sombrio ou não...está muito bonito este poema, todos nós passamos por momentos assim, basta ter um pouco de calma e logo, logo as coisas regresaam ao normal, como nos diz no seu comentário, o sol voltará a brilhar.

Beijocas

Secreta disse...

Que o Sol brilhe e te ilumine , é o que te desejo!
Bom fim de semana :)
Beijito.

A MUDANCA disse...

Que o sol volte a brilhar para ti meu anjo...

Beijo enorme

FF

Marco disse...

Lindo este texto e a foto...
Excelente!
Carpe Diem.

Solitária disse...

Concerteza o sol vai voltar a brilhar...
Beijinhos

Saramar disse...

Lindo esse poema de uma espera que já se faz angústia.
Gosto sempre do que você escreve.
Os dias de sol sempre voltam, sempre.

beijos