sábado, 30 de junho de 2007

Deformação


Ruínas de corpos esterilizados
Marcados por grades de desespero
Vigas sangrentas migram
Através da muralha de pedra

A trilha se desintegra
Se bifurca, se trifurca
Desabam-se as sombras cavernosas
Em gélidas formas mutiladas

Gritos de espadas despedaçadas
Flechas despencam num abismo de dor
Armadilhas travam as lágrimas
Dos peregrinos padecidos nos enigmas de sal

Pequenos corrompem gigantes
A lábia cruel destroça a taverna dos risos
A névoa dissipa a ilusão
A Torre Branca jaz imune sob um céu esfumaçado

Negritude de almas em decomposição
Narinas escaldantes carregam tesouros
Asas da morte lambuzam seu veneno
Nas cordas putrefatas do destino

Autora: Bruxinhachellot

Esse poema foi inspirado em uma das aventuras de RPG (Role-Playing Game - jogo de interpretação de papéis) das quais já joguei.
Fiquem bem!
Por Bruxinhachellot


34 comentários:

Keila, a Loba disse...

Esse texto é forte e reveva uma dolorosa verdade: o quanto somos deformados, ausentes e insensíveis.

Palavras bem utilizadas para uma bela gif, Bruxinha.

BeijUivoooooooooooosssssssss da Loba

Keila, a Loba disse...

Esse texto é forte e reveva uma dolorosa verdade: o quanto somos deformados, ausentes e insensíveis.

Palavras bem utilizadas para uma bela gif, Bruxinha.

BeijUivoooooooooooosssssssss da Loba

espelhodesombras disse...

Olá Bruxinha, gostei de teu poema "Deformação", e de tua página. Volto. Beijos.

Nilson Barcelli disse...

E o resultado da sua inspiração é muito bom.
Gostei do seu poema.
Bom Domingo, beijinhos.

marilia disse...

Sou filha da lua, viajo com o vento leste, nasci das estrelas e estou aqui para brilhar.
sou do bem, e conheço o futuro, porque ele é resultado do meu presente....
Um bjão

o alquimista disse...

Esmagador texto...!

Em sua cabeça o silêncio da lembrança, em cada passo o abandono das recordações, uma penumbra povoa as dores em teu coração, no céu percorrem as nuvens em procissões.

Boa semana


Doce beijo

John Lemmos disse...

Não me esqueci deste "cantinho".
Gostei do poema.

Boa semana
**beijo**

Marco disse...

O RPG tem tudo a ver com você!
Belo poema. Carpe Diem. Aproveite o dia e a vida.

Rodrigo disse...

Oi, achei teu blog pelo google tá bem interessante gostei desse post. Quando der dá uma passada pelo meu blog, é sobre camisetas personalizadas, mostra passo a passo como criar uma camiseta personalizada bem maneira. Até mais.

Ricardo Rayol disse...

Mandou muito bem. Perigoso.

Moacy Cirne disse...

Grato pela visita ao Balaio. Mas o que seria do amarelo sem o azul? Ou seria o contrário? Um abraço.

rui disse...

Oi! Cláudia

Faz tempo que não te visito!
Mas é sempre bom cá voltar, pois saio mais rico, aprendo sempre coisas novas!

Beijinho

Sindarin disse...

Olá amiga! Bonita imagem e poderosas palavras. Deixo-te um beijinho meigo.

MARTA disse...

Poema poderoso, uma vis�o perspicaz do mundo...
Gostei muito...Obrigada pela visita
Beijos e abra�os
Marta

Secreta disse...

Palavras que marcam. Descrição disfarçada da personalidade "rasca" dos seres humanos , diria.

serenidade disse...

Uma verdadeira deformação, o Homem a deteriorar-se, sua alma em desintegração, é premente a sua posse, a sua consciência. Muito bom mesmo.

Serenos sorrisos

poetaeusou disse...

*
A névoa dissipa a ilusão
*
ji
*

Claudinha disse...

Olá Xará! Vou mostrar ao meu BB que é fera em RPG. As deformações podem estar nas lentes que trazemos em almas machucadas... Forte seu texto! Beijo!

M. disse...

Muito grata fico pelas palavras deixadas no PPP.

Alê Namastê disse...

Forte!

Namastê!

Sereia Azul* disse...

Fantástica a forma como dispôes as palavras e os sentimentos!

Um abraço de brisa marinha

Sereia Azul*

o alquimista disse...

Será que o fogo que me assalta o peito, é deslumbramento, gerado de dor consentida ou apenas um vestido de rubra lava, tecido nas profundezas, liberto no meio da ilha?! Agitam-se as águas do tempo, aprisionado mar numa gota de sal azul, oceano de mil contradições, espesso aroma de brisa do sul.


Bom fim de semana


Doce beijo

luma disse...

Poema bem no clima RPG. Cláudia!! Isso é muito difícil de jogar!! (rs*) Bom fim de semana!! Beijus, Luma

POETA VAGABUNDO disse...

gostei mesmo muito...
adoro ler palavras assim...palavras de uma dureza bela...
beijo vagabundo

poesiadaspiramides disse...

Muito forte mesmo,a nosso luta interior muito bem formatada
jinhos

carteiro disse...

Obrigado pela passagem pelos meus selos e pelo comentário.
Bem percebo como em certas palavras escuras e/ou amargas que escrevemos conseguimos achar uma essência de doçura que desesperadamente precisamos. Foi um pouco isso que senti ao ler estas palavras.
Boa semana.

keila, a Loba disse...

Hoje vim saber das mensagens re-ou-formadas, com corpo, lirismo e cores, pois já não quero saber das deformações.

BeijUivoooooooooossssss da Loba

o alquimista disse...

“O Alquimista” foi nomeado o melhor dos 7 bogues maravilha após votação na blogoesfera, a imensa honra que me invade faz com que distribua esta honra por ti e todos aqueles que me visitam partilhando comigo esta Alquimia das Palavras.



Perdido no tempo o teu coração errante, alma desencontrada da oração, uma flor liberta na brisa uma semente, que secretamente a noite a recolhe na ausência de um coração.


Boa semana


Doce beijo

carlos disse...

Poema bonito. Ainda bem que nem todos os seres humanos são assim.Agimos dessa forma só quando a alma está totalmente destruçada.

Um Abraço

NAMIBIANO FERREIRA disse...

Obrigado pela nomeacao destaque Cupido fonte de amor. Nao pedi autorizacao mas postei este belo poema em Cores&Palavras e fiz um link do seu blog tambem.
Um braco grande
Namibiano

Helena Nunes disse...

Valeu a pena esta visita. A força deste poema é fabulosa. A verdade escondida em nós.
Parabéns
Bjos

Papoila disse...

Um poema com uma força intensa! Este jogo RPG retrata na roda da vida o nosso inconsciente.
Beijos

Lu@r disse...

RPG... ai que vicio...

:)

Beijo Nocturno

Solitária disse...

Apesar de não andar muito nesse mundo do RPG, gostei imenso deste teu poema. Parabens!
beijinho grande