sábado, 9 de junho de 2007

Mitologia Celta - Parte II


"O impacto de uma cultura com frequência só é sentido através do tempo." Sirona Knight (Mitos e Lendas Celtas - Charles Squire)

"A mitologia Celta tem um pouco da pesada crueza repulsiva na história teutônica e escandinava. Ela é tão linda e graciosa como a grega, mas ao contrário desta, a celta reflete um clima e um solo que poucos de nós algum dia veremos..."
"A fantasia popular tinha reabilitado os velhos deuses, havia muito banidos pelo sino, pelo livro e pela vela dos padres, sob vários disfarces. Eles ainda vivem como santos há muito tempo mortos desde as primeiras igrejas da Irlanda e da Britânia, cujos maravilhosos atributos e aventuras são, em muitos casos, apenas aqueles de seus homônios originais, os velhos deuses, contados de novo." (Charles Squire)

PS.: Com o passar do tempo e o desenvolvimento dos povos surgiu-se a necessidade de remodelar as antigas crenças. Astutamente os interessados em seguir o caminho evoluído utilizaram-se dos já conhecidos e adorados deuses celtas, para criar suas próprias divindades. Pois se não há como destruí-las então, porque não aproveitá-las e construir um sólido império, embutindo na mente humana uma verdade forjada em divindades genéricas as existentes, com o intuito de dominar às massas tornando-as obedientes e temerosas.
Nossos santos, anjos e protetores, não são tão diferentes dos deuses celtas. Cada um deles teve um propósito e um destino marcado. A ignorância é que os maculou, ferindo a terra que os abrigava e espalhando o medo e o mau a todos os seres que da terra foram gerados.

Continua...

Por Bruxinhachellot

24 comentários:

o alquimista disse...

Ditosos são os amantes ao fim do dia, não deixam sombra na noite, trocam palavras, juras em harmonia, e o encanto floresce à cadência da palavra, explode no peito com fome de beijo, solto...

Bom fim de semana

Doce beijo

Mestre Splinter disse...

Uma grande verdade... Os Mitos são verdades que se repetem, assumindo variadas formas conforme as tradições de cada cultura...E se aparecem assim, tão diferentes entre si, mas ainda igüais na essência, é por que realmente devemos prestar atenção no que tentam nos transmitir...

Dona Brujita, pasa lá em casa de nuevo! Tem post lá outra vez que vais gostar, tu já sabes de quem: dois clássicos, em boa qüalidade sonora, se já não os tiveres...cortesia do meu discípulo Vardamir de Castro, hehehehe...a gurizada tá aprendendo...!

Um terno abraço!

Saramar disse...

Tem razão, Bruxinha.
O cristianismo apropriou-se dos mitos, corrompendo-os com a idéia do pecado.
Infelizmente.

beijos
P.S. Estou adorando aprender aqui.

As cores da vida disse...

Ui! Mitologia é, sem dúvida, um grande Mundo :)*

Patrícia Santos disse...

Um dia destes ainda me hás-de dizer onde vais buscar tão bel ainformação. Tens sempre imensa coisa interessante para nos contar.

Beijos Cósmicos

Keila, a Loba disse...

Eu creio que esta e outras lendas de povos e nações fazem parte das nossas lendas pessoais, pois dizem os kardecistas, e até os budistas, que praticamente toda a humanidade já se encontrou como pai, mãe, filhos, irmãos e amigos, de forma que todas as histórias são de todos e também nossas.


BeijUivooooooooooosssssssss da Loba

Sereia Azul* disse...

A tua alma é povoada de sabedoria e poesia. Adoro banhar-me nas tuas palavras e descobrir os tesouros que estão em ti.

Um abraço de brisa marinha

Sereia Azul*

Carreira disse...

Criei um blogue de opinião que agora estou a divulgar.
Se tiver interesse, não deixe de fazer uma visita: http://www.cegueiralusa.blogspot.com/
Caso goste, por favor divulgue, pois pretende ser mais um espaço de discussão em busca de uma cidadania mais activa.
O meu muito obrigado.
Com os melhores cumprimentos,
José Carreira

Nelson Ngungu Rossano disse...

Encantado novamente, com mitologia, história, estórias e a magia envolvente.

bj

Marco disse...

Que ótimo, Claudia Bruxinha! Tem mais textos sobre a religião celta!
Pois é. Concordo contigo. A religião cristã se apropriou de muita coisa das mitologias que a antecederam, não só da celta, como da greco-romana também. Lembro de meu professor Junito Brandão me dizendo: "os arquétipos são sempre os mesmos".
O conceito de mal e bem assim, tão diametralmente opostos, veio com as religiões de raiz judaico-cristã-islâmica, todas de mesma raiz. Em outras religiões, este concento é muito relativo. O mal pode se tornar bem, dependendo do ponto de vista.
Gosto de ver nos celtas o amor pela terra, o respeito à natureza e seus ciclos, a liturgia bonita. Estou aprendendo muito com seus textos. E nada me agrada mais do que aprender.
Carpe Diem. Aproveite o dia e a vida..

têffo disse...

oi
descullp ser tão direto, estive vendo seu posts... meio místicos...
então acabei vendo uma ft de algo entrelaçado e automaticamente me veio a mente o simbolo da novela eterna magia, vc acha que tem alguma coisa haver?
Um Abraço blogueiro

o alquimista disse...

Nasceu a luz sobre as cidades, agita-se a ilha no encontro com o dia, acorda a emoção, a suave brisa, amanhece o sonho que a vontade guia. A lonjura é a distância da viagem, a idade não cobre os rochedos, passam ventos de encantamento descobrindo mil e um segredos...


Doce beijo

Om-Lumen disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Om-Lumen disse...

Sim... tudo tem um propósito...

Mas talvez o maior propósito de vida seja isenção total, caminhando no meio termo para que a nossa alma alcance os extremos e os una em silêncio além desta ilusória realidade 3D... Ilusória para o que somos realmente...

O propósito do homem e mulher é imaculado quando estes se tornam deuses na Terra...

Haverá outro tempo de ser mais subtil em silêncio e luz...

Um abraço amigo.

Om-Lumen

serenidade disse...

Sim, o tempo o dirá...


Sereno fim de semana, recheado de espelhos prateados...

MARTA disse...

Interessante estas tuas crónicas - obrigada pela partilha.
Obrigada também pelas visitas ao meu blog.
Beijos e abraços
Marta

Escorpiana Explosiva disse...

não sei o q dizer mas adorei a visita vc estava sumida assim como eu desculpe não dar uma resposta mais desente é q não estou muito bem.

Claudinha disse...

Oi Amiga...
Esta mitologia me encanta, me atrai com ímã. Eu sou dos ventos, da terra e da água, das mudanças de estações e dos portais. É uma pena que os interesses tenham abafado estes brilhos, mas eles não morreram...
Beijos!

Solitária disse...

É bom aprender sempre um pouco mais...
beijinhos

Klatuu o embuçado disse...

«A mitologia Celta tem um pouco da pesada crueza repulsiva na história teutônica e escandinava.» ???? Os celtas nada têm que ver com teutões e escandinavos... esse cara não deve conhecer geografia nem história.

Blogildo disse...

Eu creio que nenhum dos deuses antigos morreram. Só mudaram de nome...

Ricardo Rayol disse...

No fima nada se cria tudo se copia

bettips disse...

Por gostar muito deste tema da Mitologia Celta aqui te deixo o meu obrigada pela passagem no meu lugar de livros. Ah, e também gostamos as duas de bruma...Abç

catrak disse...

A mitologia celta a cultura e religião celta é muito linda

show de postagem parabens






"Celtastoday"
http://celtastoday.blogspot.com